thumbnail
APOIO

Parte da família

Um casamento pode se desfazer em pouco tempo.
Já a relação entre um humano e seu bicho de estimação, quase sempre cumpre o “até que a morte os separe”.  É assim há pelo menos 10 mil anos, desde que o homem domesticou o cão e o gato. 



Aos poucos, tornaram-se companheiros inseparáveis e essa relação foi evoluindo ao longo do tempo.
 Animais têm importância também em nossas vidas sentimentais, sendo muitas vezes amigos e companheiros nas horas de solidão, protetores inigualáveis do ser humano. Ter um animal em casa não é apenas mantê-lo como um guarda ou vigia.
É preciso ter cuidados e tratar bem.











Hoje em dia é difícil encontrar alguém que não goste de um animalzinho, independente de ter raça ou não, um mascote amigo que lhe faça companhia em todos os momentos.  Em 2010, o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal (SINDAN) realizou uma pesquisa para mapear a população pet no Brasil.
O levantamento permitiu estimar que o país conta, hoje, com 25 milhões de cães e 7 milhões de gatos nas classes A, B e C. Sendo assim, para que seu pet mantenha-se sempre saudável, são necessários alguns cuidados para melhorar a qualidade de vida destes companheiros fiéis.



Existem hoje em dia tipos diferentes de rações.  Algumas são classificadas como "Premium" ou "Super premium" e apresentam uma maior concentração de nutrientes, pois são fabricadas com ingredientes ricos em ômega 3, óleos vegetais e antioxidantes, que não só cuidam da saúde do animal, como também deixam a pele e a pelagem mais bonita e macia.
Essas rações suprem mais facilmente a necessidade do animal, fazendo assim com que ele coma menos.

É importante para o animal ter uma rotina na hora de se alimentar, seguindo sempre os mesmos horários.
Consulte com o veterinário qual a freqüência e quais os melhores horários para alimentar o seu pet.



Os cães adultos, por exemplo, comem de duas a três vezes por dia, sempre nos mesmos horários. Já os gatos se alimentam em torno de quinze a vinte vezes por dia, então é indicado que a ração sempre esteja disponível.Para os gatos que não bebem tanta água quanto um cão, as rações úmidas, como patê, são indicadas para hidratação do animal.
Há gatos que gostam de beber água corrente e no mercado pet existem bebedouros especiais, como fontes por exemplo.

Esses animais possuem mais propensão ao desenvolvimento de cálculos renais e na bexiga.
Os filhotes necessitam de rações específicas, portanto, alimente apenas com rações próprias para eles.
Já os pets com mais de sete anos ou que sejam castrados, por possuírem um metabolismo lento, precisam se alimentar de rações com uma quantidade menor de calorias, porém com mais fibras, proteínas e antioxidantes.



A obesidade tem se tornado um problema cada vez mais comum entre os animais de estimação.
Respeite a quantidade e acostume seu animal a se alimentar adequadamente, evitando assim o ganho excessivo de peso, que pode ocasionar complicações e doenças.
Mantenha também o hábito de caminhadas com eles ou encontre uma creche onde seu pet poderá ter uma rotina de exercícios. Para uma vida saudável o seu pet deve passar por todo o protocolo de vacinação e desvermifugação , que deverá ocorrer a cada 3 meses no mínimo.
Na atualidade existem vacinas preventivas contra giárdia e pneumonia.
Solicite informação com seu veterinário de confiança, que vai indicar os procedimentos adequados.



Mantenha também uma rotina semanal de banho, fazendo também o controle de pulgas e carrapaticida todos os meses.
 O seu animalzinho deve estar sempre higienizado, nunca esquecendo que ele é um membro da sua família.



Vera Hempe Colvero

Proprietária do PET SHOP Cia dos Bichos

 


Facebook


Voltar
DESTAQUES